Cruzeiro do Sul

thpmSat, 04 Jul 2009 13:52:29 +0000pm01 0pm5229

Bom dia ouvintes de Cruzeiro so Sul hoje nessa linda e animada manhã de sábado temos aqui uma convidada muito especial pra animar ainda mais a nossa manhã é a Enfermeira Sarah Lais Rocha a nova coordenadora do postinho de saúde que veio lá de Santa Catarina.

Era a primeira vez que eu estava numa rádio como convidada pra entrevista minhas mãos estavam suando frio. Haha Isso é no mínimo engraçado. Mas super bacana.

Então, agora sim estou no lugar que vou trabalhar, onde vou morar. É Cruzeiro do Sul, mais conhecido como 4 bocas uma vila que fica 190 km da cidade de Itupiranga. Pra chegar aqui são umas quatro horas de viagem, isso se for em camionetes traçadas, pq se for de carro pequeno é bem provável que você fique algum atoleiro. Aqui é longe de tudo. Mas é bem grande pra uma vila são aproximadamente 6000 habitantes…

Eu ainda não conheci muita coisa pois estou aqui apenas um dia. Mando mnovidades quando puder.

Anúncios

O forró foi bom.

thpmFri, 15 May 2009 19:55:20 +0000pm07 0pm5520

Sexta-feira acordo de ressaca e gripada. Ai ai. O show de ontem que decidi em cima da hora de ir, estava bom o suficiente pra eu me divertir. Washington Brasileiro “a fera do forró” foi a grande atração da noite. Confesso sempre quis ir num show assim de forró de verdade. E ando aproveitando bem cada oportunidade de novas experiências aqui na terra do Brega. Todo mundo super animado, o show foi num ginásio de esportes, todos em frente ao local antes de começar – pausa pra curiosidade – aqui é comum pessoas mais velhas saindo assim tipo balada sabe? Tipo casais já na casa dos 40, homens mais velhos, mulheres saindo pra balada, sabe é diferente aí no sul você não encontra muitas pessoas assim na balada. Conversei com um amigo daqui ele disse que é pq aqui não tem outra opção, quando tem alguma coisa, tem que ir. Mas eu acho isso super legal. E eles são animados. Sabe sair pra dançar?

Tá agora outra coisa, as mulheres aqui se arrumam muito, tipo pra ir no show quase todas vão ao cabeleireiro, fazem unhas, compram roupa. E sempre as mulheres andam arrumadas, é lógico que existe exceção aqui também tem mulher muito desajeitada. Mas sei lá aí, o dinheiro é usado pra outras coisas e não sobra muito pra beleza. Aposto que se conversar com mulheres tipo eu daí faz um bom tempinho que os cabelos não vêem uma hidratação, coisa assim. E uma mulher como eu daqui faz escova quase todos os fins de semana e hidratação periodicamente também.

Voltando ao show, cada vez mais acredito na minha impossibilidade de dançar Brega, o show teve abertura com um cantor local de Brega eu fico cada vez mais impressionado com as danças e os rebolados, mas não entendo como eles não dão nós nos braços. Dancei um pouquinho de forró, pois não posso voltar pro sul não sabendo dançar nem forró né.

E pra quem quiser conhecer um pouco mais de Washington Brasileiro vejam esse vídeo. Só por questão de esclarecimento o forró que dancei não é o mesmo das dançarinas hein.


Dia Mundial da Enfermeira – 12 de Maio

thpmTue, 12 May 2009 15:54:03 +0000pm03 0pm5403

nurse Balada das Arquivistas

(Vinicius de Moraes)…

Enfermeiras de ambições
Conheceis, mudas, a nu
O lixo das promoções
E das exonerações
A bem do serviço público.
Ó Florences Nightingale
De arquivos horizontais:
Com que zelo alimentais
Esses eunucos letais
Que se abrem com chave yale!
Vossa linda juventude
Clama de vós, bem-amadas!
No entanto, viveis cercadas
De coisas padronizadas
Sem sexo e sem saúde…
Ah, ver-vos em primavera
Sobre papéis de ocasião
Na melancólica espera
De uma eterna certidão!
Ah, saber que em vós existe
O amor, a ternura, a prece
E saber que isso fenece
Num arquivo feio e triste!

 

É cá estou, Enfermeira, no fim do mundo. Mas sabe que eu gosto.


Muito mais molejo.

thpmMon, 04 May 2009 19:45:14 +0000pm07 0pm4514

forroTudo bem que o ritmo daqui é muito diferente. Mas esse ferró, brega, carimbó e os outros tantos ritmos do pará deixa os nortistas com muito, mas muito mais molejo.

Todos daqui costumam dançar desde criança então as crianças daqui dançam e muito bem o brega e ficam lindas dançando. Os homens requebram muuuuuito mais que os machos do sul e sabem conduzir a mulher para dançar também.

O brega não é meu estilo de música mas a dança eu acho tão bonito. É um sensual sem ser vulgar. É natural, tão natural que todos dançam.

Até fui numa festa das Agentes Comunitárias de Saúde aqui de Palestina, no começo todas sentadas, arrumando as comidas, acendendo o fogo pra assar a carne, ajeitando as coisas. Beleza daqui a pouco quando começou escurecer essa mulhereda começou sentir o efeito das primeiras cervejas o pau quebrou era mulher dançando com mulher o som no último daquela batida do brega.

Mas isso é legal sabe. Acho bonito. Mas será impossível pra mim, polaca, do sul, descendente de alemão tem um molejo desse mesmo morando muitos anos no Pará. Vou começar prativar pra ver se chego pelo menos perto do molejo paraense.


Pela primeira vez fui a última.

rdpmSun, 03 May 2009 12:46:31 +0000pm12 0pm4631

estrada

 

 

 

 

Esse fato era inédito na minha vida. Nunca tinha sido a última pessoa estar com alguem minutos antes de sua morte, sem ser profissionalmente é claro, digo pessoa e não paciente, não que as coisas sejam diferente mas você me entende né.

Estava sendo uma noite agradabilíssima beira do rio, cervejas, janta, minha irmã e meu cunhado, uma casal de amigos e o outro cara que eu conheci logo que chegei em Palestina. Esse “cara” com um bom humor invejável, uma estravagancia, um poder de agradar a todos e um nível alcoolico um tiquinho assim acima do permitido pela lei seca fez todos daquela mesa sorrir muuuuito naquela noite, contou piadas, falou sobre seu cotidiano. Se candidatou à primeiro da fila, da minha fila quando eu resolver ficar com um homem Palestinense.

Mas naquela noite ele não conseguiu entregar os dois bombons que tinha comprado pra levar à esposa. Ficou devendo quatro doses de whisky no bar e dessas quatro tomou apenas duas pois as outras duas insistiram em cair, era talvez um aviso que moto e bebida não combinam, muito menos se adicionado velecidade a tudo isso.

Ele não quis acatar a sugestão da minha irmã deixar a mooto e ir de carro conosco,  ou até mesmo a de ir devagar. Quando cheguei lá o corpo estendido no chão, o sangue escorrendo de nariz, ouvidos e boca, ele não contava mais piadas e nem estava fazendo ninguem sorrir. E a ambulância que ele havia dirigido por muito tempo e levado muitas pessoas agora buscava seu corpo que já estava ficando frio embaixo daquela chuva fina. A única cena que passou pela minha cabeça foi o sonho que tivera naquela noite do acidente de moto mas eu estava em itajaí e não aqui. Mas o acidente foi parecido a sirene da polícia era muito semelhante também.

Não dormi direito não, porque agora tenho medo de sonhar.


O céu de Palestina.

thpmMon, 27 Apr 2009 17:38:17 +0000pm05 0pm3817

dsc070151“Pois só o céu é que está perto, sim,
tão perto e tão amigo que parece
um grande olhar azul pousando em mim.”

Quintana

 

 

Pois é, começando sobre as diferenças que encontrei aqui. O placar começa 1XO para Palestina. O céu daqui é muito, mas muito mais lindo.

Não sei se é por causa da mudança radical de vida, pela falta de emprego, pelo clima sempre quente daqui, o fato de eu estar me acostumando a outra cultura, ou um mistura desses fatores. Mas ando prestanto muito atenção em pequenas coisas. Não que o céu seja pequeno, mas a gente acaba se acostumando com ele e não prestamos atenção.

Mas aqui isso me chamou muito atenção. O Céu daqui é lindo de dia, quando vai chover, o pôr do sol então nem se fala, é perfeito.

Isso tem me feito pensar em algumas coisas, eu tenho gostado cada vez mais do vento, dos cheiros, dos sons e gosto cada vez mais dos meus amigos que são poucos mas bem apreciados.

A foto que tá no início do post tirei ontem. Dei uma volta grande por Tocantins entreguei alguns currículos e fui num ralli. Na volta o por do sol estava liiiindo mas não deu tempo de chegar na beira rio pra tirar foto. Então ele jpa tinha se escondido na hora da foto. Mas o céu ainda estava bonito.

Saudadoooonaaa das pessoas do sul.


Porque mudar é preciso.

rdpmThu, 23 Apr 2009 21:49:48 +0000pm09 0pm4948

mudanc3a7a

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não importa o que me empurra pra frente, simplismente tive que cortar as amarras e mudar de rumo. Viver é sonhar e correr atras dos sonhos. Agora já no novo rumoresolvi mudar junto meu blog.

Como eu nem atualizava isso daqui pois só escrevia umas coisas que deixava como rascunho e nem publicava pq meu negócio não é escrever bem. Resolvi usar esse blog só pra manter meus amigos atualizados sobre essa minha vidinha aqui nessa tal aldeia paraense…

Escreverei um pouco sobre os costumes daqui. Sobre o que me chama atenção e o que é diferente da vida que levei até hoje.

Espero que leiam, gostem e comentem.